Psicopedagogia. Neuropediatra em São Paulo, especializada em crianças avaliando os sintomas, doenças e tratamentos neurológicos.

Psicopedagogia

A psicopedagogia clínica atua na avaliação e tratamento dos problemas de aprendizagem.

Seu objetivo básico é a desaparição do sintoma e a capacitação da criança para a aprendizagem normal ou ao menos ao nível alto que suas condições orgânicas pessoais permitam.

Com este intuito são fundamentais algumas estratégias de atendimento:
– Conseguir que a aprendizagem seja uma realização para a criança;
– Favorecer o seu vínculo com a tarefa;
– Promover o vínculo da criança com a tarefa;
– Promover a sua independência na aprendizagem;
– Propiciar a autovalorização da criança. Torná-la capaz de construir sua imagem através de suas execuções.

A intervenção nos indivíduos com Transtorno do Espectro Autístico (TEA).

Para estas crianças a abordagem terapêutica na aprendizagem é fundamentada no TEACCH, ABA e DTT. Utiliza atividades individuais, inseridos em um contexto com significado, propiciando às crianças com TEA o aprender eficaz, contornando a tendência a se inclinarem para a aprendizagem mecânica, focada no detalhe.

O que é ABA?

O ABA é uma metodologia terapêutica que utiliza a análise do comportamento aplicada (Applied Behavior Analisys).
Sua fundamentação teórica é o Behavionismo (Skinner).

É utilizado para ensinar crianças com autismo. Utiliza como base instruções intensivas e estruturadas em situações de relacionamento entre pares. Geralmente começa em casa, quando a criança é muito pequena tendo um papel importante na intervenção precoce. Porém o currículo do programa também podem ser aplicados na escola.
O programa é não-aversivo rejeita punições, concentrando-se na premiação do comportamento desejado. Adapta-se a cada criança em particular. O intenso envolvimento da família no programa é uma grande contribuição para o seu sucesso.

O que é DTT?

O ensino por tentativas discretas (Discrete Trial Teaching) é uma das metodologias de ensino usada pela ABA e tem um formato estruturado e caracteriza-se por dividir sequências complicadas de aprendizado em passos muito pequenos ou “discretos” (reparador) ensinados um de cada vez durante uma série de “tentativas” junto com o reforçamento positivo (prêmios) e o grau de “ajuda” que for necessário para que o objetivo seja alcançado.

O MÉTODO TEACCH

NESTE MODELO A INTERVENÇÃO É CENTRADA NA PESSOA. Tem como bases teóricas o behaviorismo, a psicolinguística. O planejamento terapêutico é feito por aprendizado passo a passo, esquemas de reforço em condutas sociais apropriadas com objetivo de ter maior controle das respostas discrepantes dos indivíduos com autismo.

Suas principais características são:

  • Estrutura física
  • Programação de rotina
  • Sistemas de trabalho com apoio visual e vários tipos de atividades

No teacch há que se ressaltar a importância de estabelecer uma relação de afeto com a criança com autismo e sua família. Nesta conjuntura de intervenção a participação dos pais é fundamental, pois deles depende em grande parte a ponte entre os contextos casa e o profissional que atende o autista.

Agende uma consulta!
@institutoadrianaladeira Siga nosso Instagram!